Publicado em: 15/10/2019

Como escolher equipamento ideal para vertical

Compartilhe

A maior parte dos iniciantes têm medo de andar em half pipes, mas eventualmente desejam testar algumas manobras nesses ambientes. Para isso, precisam encontrar o equipamento ideal para vertical. Afinal, não dá para usar o mesmo skate que você utiliza para o street ou downhill slide no half pipe. O cenário é outro e é preciso se adaptar.

Mas e aí, qual equipamento usar quando quiser praticar o vertical? Siga a leitura para descobrir!

O que é o vertical, afinal de contas?

Antes de tudo, façamos um esclarecimento aos iniciantes. Afinal de contas, o que é vertical? Em poucas palavras, o vertical é a modalidade de skate praticada majoritariamente em pistas no formato de U, normalmente feitas de madeira ou concreto.

Elas são bem altas (mínimo de 3,50 metros) e o objetivo é ganhar velocidade na descida para fazer uma manobra incrível na subida. Cada manobra vale pontos e o skatista com a melhor performance vence. Entretanto, também é possível praticar o vertical em bowls.

O vertical é, provavelmente, a modalidade que você viu na TV enquanto assistia a alguma competição de skate. Nos anos 90, era a modalidade mais famosa do esporte, especialmente por causa do Tony Hawk.

Qual é o equipamento ideal para vertical?

Pelas características próprias do vertical, não dá para usar o mesmo equipamento que é usado no street, por exemplo. Bom, até dá, mas o resultado será ruim. São contextos diferentes e é preciso se adaptar. 

Confira abaixo qual o equipamento ideal para vertical!

Shape mais largo

O vertical é uma modalidade que aposta muito na velocidade do skatista. Quanto mais rápido, mais alto ele vai e maior a janela para executar as manobras. Entretanto, quanto mais alto se vai, mais difícil é aterrissar de volta na pista. Não adianta nada fazer um 900 no half pipe, mas perder o equilíbrio na descida.

Por isso, o shape do skate precisa ser um pouco mais largo do que o usado no street ou outra modalidade. Isso dá mais estabilidade ao skatista.

Rodas maiores e mais duras

As rodas do skate também precisam ser adaptadas para a prática do vertical. Normalmente, essas peças são diferenciadas pelo diâmetro e dureza. Quanto mais macias, mais fixação no chão. No vertical, não queremos isso, então a roda deve ser dura.

Além disso, quanto maiores elas forem, maior será a velocidade impressa no skate. Por isso, você precisará de rodas grandes e duras para o vertical.

 

Capacete de proteção

Esse é obrigatório, né? Considerando que você estará no ar e com altíssimo risco de queda, você precisa de um bom capacete quando for praticar o vertical.

Garanta que o equipamento tenha boa absorção de danos e protegerá sua cabeça em caso de quedas ou de bater nas arestas do half pipe.

Joelheira e tornozeleira

Outro equipamento de segurança para o vertical são as joelheiras e tornozeleiras. Elas são essenciais para proteger as juntas em caso de queda. Por isso, escolha as mais macias e que não rasguem com facilidade.

Onde praticar o vertical com segurança?

Enquanto o street e o freestyle são modalidades mais fáceis de praticar, o vertical exige que você tenha acesso a um half pipe (lembrando que ele deve ter, no mínimo, 3,50 metros).

Para praticar com segurança, sem o risco de quebrar a rampa e se machucar no processo, tenta encontrar um lugar que tenha um bom half pipe. Se não encontrar, busque uma pista pública com um bowl de bom tamanho. Não é a mesma coisa, mas dá para testar algumas manobras.

O equipamento ideal para vertical parece incluir muita coisa, mas deu para ver que, na verdade, são coisas simples, né? Lembre-se de que cada detalhe do skate privilegia um tipo de modalidade e divirta-se!

Gostou do texto? Então siga nosso Instagram para conferir produtos incríveis para skatistas!

Publicado em: 08/10/2019

As 5 manobras mais insanas do skate

Compartilhe

Entre as manobras mais insanas do skate há quem prefira tricks freestyle, feitos nas escadarias da cidade ou manobras de competição, feitas em pistas profissionais. Para que você saiba mais sobre o assunto, resolvemos listar as 5 manobras mais insanas que já vimos ser feitas no mundo do skate.

Saiba quais são e tente fazê-las depois, se tiver coragem!

1. SS Flip parece simples, mas o resultado é incrível

O flip é uma das manobras mais simples do skate. Mas só se você estiver na sua base tradicional. Se estiver em switch, se trata de uma manobra muito difícil. Para quem nunca ouviu falar desse nome, switch é quando o skatista anda com o corpo ao contrário do normal.

Se ele colocaria o pé direito na frente e o esquerdo atrás, então o switch é colocar o pé esquerdo na frente. Apesar de simples, o flip é uma manobra que exige uma certa habilidade. Quando é feito em switch, é como tentar escrever com a mão trocada e recebe o nome de SS Flip. Um pouco difícil, mas incrível quando dá certo.

2. No Grab 720 é só para os melhores profissionais

Qualquer manobra no grab é muito, muito difícil de ser realizada, mas é espetacular para quem assiste. E, vamos ser honestos, para quem consegue fazer é incrível demais também.

A No Grab 720 exige um nível de habilidade muito alto. O skatista precisa de muita velocidade para ganhar a altura necessária para a trick. Isso porque ele dá duas voltas completas no ar sem poder usar as mãos para posicionar o skate. Complicado, né?

Quem fez a manobra uma vez foi Jake Brown no X Games em Foz do Iguaçu, em 2013. Para isso, ele usou uma mega rampa e alcançou uma velocidade incrível! Veja no link anterior.

3. Ollie 360 é a dificuldade em um grande clássico

O Ollie é um dos truques mais simples do skate. Basta usar o movimento dos pés para pular com o skate, sem precisar de nenhuma ação mais complexa. Você pode estar pensando: “Pô, o Ollie é facílimo. Não merece estar na lista de manobras mais insanas do skate”. É aí que você se engana.

Existe uma variação da manobra chamada de 360, ou três meia para os mais íntimos. Nele, o skate precisa girar em dois eixos durante o Ollie: na vertical e na horizontal. Para quem vê, é um espetáculo. Especialmente em câmera lenta. Se liga!

4. Darkslide é um dos clássicos dos anos 90, mas sumido atualmente

Uma manobra que era um grande sucesso nos anos 90, mas deu uma sumida recentemente é o Darkslide. Ela é um como um slide "normal": você fará o skate deslizarem uma superfície. O segredo do darkslide é que, em vez de usar a parte de baixo do skate para deslizar, para essa trick, você usará a lixa do skate.

Ou seja: o skatista manda um flip pela metade, quando a parte da lixa fica virada para o corrimão ou caixote, ele pisa no skate para que somente a lixa entre em contato com a superfície da manobra, deixando os pés posicionados por fora dos trucks ou dentro. A lenda Geoff Rowley tornou essa manobra inesquecível ao manda-la na sua parte para o vídeo da Flip “Sorry”.

5. Fakie to Fakie 900 é a líder das manobras mais insanas do skate

O Fakie to Fakie 900 é simples na teoria, mas praticamente impossível na prática: o skatista vem na rampa em velocidade e deve girar 2 vezes e meia antes de encostar novamente no solo.

Tony Hawk, a grande lenda do skate, foi o primeiro a alcançar o feito. Já são, atualmente, cerca de 16 skatistas que conseguiram fazer o 900 em diversas ocasiões. 4 brasileiros conseguiram o feito. Dois deles são pros: Sandro Dias e Bob Burnquist. Já dois são grandes promessas: o jovem Luigi Cini, na época com 14 anos, e o garoto Gui Khury, que tinha somente 8 anos quando fez a trick.

E aí, gostou da nossa seleção das manobras mais insanas do skate ou acha que faltou alguma? Talvez o lendário 1080º? Então curta a nossa página no Facebook e nos conte qual sua trick favorita!

Publicado em: 07/08/2018
Tags: FAITH CO.

Faith Co. e Black Media apresentam: Cruzes #001

Compartilhe

A Black Media, em parceria com a marca Faith Co. Apresentaram nessa terça-feira um novo quadro chamado "Cruzes" mostrando o rolê dos atletas da marca gaúcha.

O vídeo conta com muita risada e muito skateboarding, Cruzes!

Publicado em: 28/05/2018

Hip Session's #8 na KS Skatepark

Compartilhe

"Hip Sessions" é uma série de vídeos de skate de amigos e atletas da Loja Hip. Tudo começou há 6 anos atrás com o Hip Session's #1 rolando aqui na mini-ramp da loja.

Dessa vez o local foi a KS Skate Park, em Caxias. Com prasença dos atletas e de amigos da Hip.


Imagens: @ghettozoficial
Edição: @igorfcoe .
.
@adautofsoliveira
@diogo4m
@daltronaturaldread
@fernandx_
@madruga4m
@nandomaino
@pmazzuchini
@rafaelkraulich
@seeeerj_
@vini_carvalhoskt .